domingo, 22 de maio de 2016

CARTAS À REDAÇÃO - POR WILLIAMS TERTO



Em final de governo, com uma administração que foi voltada a escândalos e denúncias assim como várias ações de improbidade administrativa, com um secretariado que além de não serem conhecedores das pastas, de não se capacitarem, que não fazem qualquer planejamento como bem descreve a matéria, dificilmente conseguiremos alguma coisa. Estamos com uma administração autoritária, que o usa do abuso de poder econômico e de autoridade, acostumada a velha política dos velhos coronéis.

O Caso aqui é mesmo na base da chibata onde o gestor ordena e os parlamentares que também usufruem de benefícios, somente confirmam os abusos. Contas que são aprovadas mas que depois o Ministério Público ingressa com Ação Civil Pública por irregularidades. Denúncia acerca de Auditoria do Tribunal de Contas com irregularidade de arrepiar além do fato de lotearem cargos para continuarem no poder a qualquer custo.

 Enquanto isso, vivemos a violência, as ameaças, a incitação à violência e ainda querem eleger o sucessor que nada mais é que a representação da continuidade deste governo já que sempre esteve do lado do mesmo ainda depois de algumas intrigas e de até mesmo ser responsável pela ação civil pública que tramita em segredo de justiça.

 O povo Triunfense deve se lembrar quem é que faz as contas para serem apresentadas no Tribunal de contas e quem vai lá defendê-las. O povo de Triunfo deve lembrar que não há mais espaço para tanta balburdia e tanta falta de interesse público. Pensar que este indicado do gestor tenha métodos diferentes e que dará um novo impulso ao município é uma verdadeira balela.

 Onde estava tal pré-candidato nas eleições passadas? Com quem já se aliou e desentendeu-se, voltou, desentendeu-se com outros e novamente volta para dar continuidade a sua ascensão social e política. Isso é realmente política ou politicagem? Se uma auditoria for feita com muito rigor nesta administração, certamente encontrarão coisas de arrepiar os cabelos já que as poucas já mencionadas já indignam o povo.

Pessoalmente não tenho nada contrário ao pré-candidato deste gestor mas engolir goela abaixo este tipo de politicagem onde somente se juntam com o propósito de manterem-se no poder, para mim isso é demais. Como disse, muitas ameaças estão sendo feitas e investigadas mas eu em momento algum tenho medo de qualquer que seja a ameaça pois podem calar a minha voz, mas aquilo que foi dito, documentado, perpetuará.

Não hão de fazer o que se faz há muito tempo neste município e estarei combatendo todas as irregularidades no pleito eleitoral assim como em todas as irregularidades que encontrar. E por falar em irregularidade, onde está o poder de polícia, a autoridade do gestor que ainda não mandou embargar e demolir as obras que estão sendo feitas sem alvará de construção ainda no terreno da Fundação de Saúde Amaury de Medeiros? Porque não tenta entrar em acordo com o Estado para dar aos ocupantes os devidos lotes que foram invadidos. Sei que uma parte, a que está encostada a Unidade Mista, foi regularizada mas o processo de reintegração de posse continua. Não faz o que tem que fazer porque é medida impopular e não quer perder votos. A sua obrigação é de resolver o problema assim como outros. Devo informar que entrarei em contato novamente com o Ministério Público para intervir nesta pouca vergonha que assola o município.



 


Por:  Williams Terto  Carneiro
         Advogado

2 comentários:

  1. 13/01/2016 11:11 Determinada a citação e/ou intimação de partes ou advogados
    (Clique para resumir) Processo n° 0000489-03.2014.8.17.1520 DECISÃO Trata-se de AÇÃO CIVIL PÚBLICA POR ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA proposta pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, pessoa jurídica de direito público, em desfavor de LUCIANO FERNANDO DE SOUZA, já qualificado nos autos em epígrafe. A petição inicial narra que: O Relatório de Auditoria, na análise da Prestação de Contas da Prefeitura Municipal de Triunfo, relativa ao exercício financeiro de 2004, sob a responsabilidade de Luciano Fernando Souza, ex-prefeito, à época, verificou que 'não houve a devida prestação de contas dos recursos repassados à OSCIP INDEC' e 'o fato de o gasto advir de um Termo de Parceria firmado com uma OSCIP para fins de substituição de mão-de-obra em atividades-fins da prefeitura, tais como Programas de Saúde da Família e de Agentes Comunitários de Saúde, dentre outros. Chamou atenção para a quantia de R$ 399.421,48, naquele ano, que serviu para o pagamento de salários e comissão ao INDEC. Também não foram recolhidos encargos trabalhistas e previdenciários". Alega, por fim, que tal conduta violou o artigo 10, incisos VIII e XIV, e artigo 11, caput, ambos da Lei n° 8.429/92, razão pela qual requer a aplicação das sanções do artigo 12, incisos II e III, do referido diploma legal.
    Esta é mais uma Ação Civil Pública contra o gestor da cidade de Triunfo acerca de prestações de contas ao Tribunal de Contas do Estado onde observa-se os ilícitos acima descritos e que o Ministério Público pede a condenação pelos danos e demais penas atinentes à Lei. Lembrar de quem é que faz as contas para o Tribunal de contas.
    Esta é só uma das ações que tramitam acerca de irregularidades nas contas da prefeitura. Uma grande auditoria deveria ser feita para se descobrir os verdadeiros rombos que existem.

    ResponderExcluir
  2. Lourdinha Vasconcelos23 de maio de 2016 12:55

    Esse é um franco atirador que pode dar certo na campanha de prefeito, porque os outros nomes citados até agora: estou fora. São de péssima qualidade moral, tudo que apresentam é somente fachada.

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!