quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

A 112ª EDIÇÃO DA FESTA DO MORRO DA CONCEIÇÃO - 8 DE DEZEMBRO

 Nossa Senhora da Conceição
A 112ª edição da Festa do Morro da Conceição, que começou na terça - feira dia 29/11 até hoje 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição,contou  com operações especiais da prefeitura e do Grande Recife Consórcio de Transportes. A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).

Os bloqueios serão montados entre 18h e 1h, nos cruzamentos do Largo Dom Luiz com a Avenida Norte e com a Rua Dois de Fevereiro, além de toda Rua Itacoatiara, que dá acesso à subida do morro.

A partir das 6h de ontem dia 07/12, as interdições passaram a ser contínuas e os bloqueios só são desfeitos à 1h da sexta-feira (9), após o término da festa.  Apenas os veículos de moradores devidamente identificados, por meio de um comprovante de residência, vão ter acesso à área.

Um efetivo diário, de 60 a 90 agentes de trânsito, vai dar apoio à operação nos dias do evento. Durante as procissões da Bandeira, do Terço dos Homens e de encerramento,  no dia 8 de dezembro, respectivamente, a CTTU vai realizar bloqueios itinerantes, acompanhando o trajeto percorrido pelos participantes.


Já para a Procissão de Encerramento, que tem início às 15h do dia 8, a Companhia de Trânsito vai disponibilizar 25 batedores ao longo do percurso, que vai da Avenida Cais do Apolo, na altura da sede da Prefeitura do Recife, em direção ao Morro da Conceição, passando pela Ponte do Limoeiro e pela Avenida Norte.

A CTTU recomenda que o visitante chegue cedo ao local e prefira utilizar o transporte coletivo, uma vez que a oferta de estacionamento em via pública será limitada. Os condutores também devem ficar atentos à sinalização que proíbe estacionamento.

O veículo flagrado sobre calçadas ou em fila dupla corre o risco de ser rebocado e o motorista pode receber uma multa que varia entre leve, média e grave, no valor de R$ 88,38 (três pontos na CNH), R$ 130,16 (quatro pontos na CNH) ou R$ 195,23 (cinco pontos na CNH).


Transporte

Para o dia 8 de dezembro, feriado de Nossa Senhora da Conceição e data de encerramento do evento, a empresa está organizando um esquema de transporte mais amplo para atender um número maior de usuários de ônibus, que será divulgado posteriormente.
Programação contou desde do inicio da Festa:
No cronograma de apresentações culturais, estão shows religiosos com nomes como o Coral do Movimento Pró-Criança, Dudu do Acordeon e Cristina Amaral. O encerramento da festa ficará por conta dos padres João Carlos e Damião Silva. Os shows têm início às 20h30, após o novenário.

Click na setinha ao centro da imagem e veja a historia e preparação da 112ª Festa do Morro da Conceição - Recife PE /2016

Confira a programação cultural completa da Festa do Morro 2016:
08/12 – Padre João Carlos e Padre Damião Silva e Banda


29/11 – Fafá de Belém
30/11 – Marcelo Mariano – Obra de Maria
01/12 – Dudu do Acordeon e Viviane Arruda
02/12 – Amanda Back
03/12 – Coral do Movimento Pró-Criança
04/12 – Tributo a Maria
05/12 – Morro Desce a Ladeira e Cervac
06/12 – Banda São Francisco
07/12 – Padre Robson de Oliveira

Fonte: G 1

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A CRISE ESTÁ INSTALADA ENTRE OS PODERES DA REPÚBLICA - POR LUIZ SAUL




Crise que se preza é a aquela que contamina, ofende as regras e causa perplexidade.
O momento Renan já produziu tudo isso, e, mais ainda, acendeu um estopim dentro do Supremo, aonde se diz que o Ministro Gilmar Mendes teria aventado o afastamento seu colega Marco Aurélio, responsável pela retirada do Renan da Presidência. É como se uma decisão solitária de um ministro jamais houvesse acontecido. A Corte está em guerra interna. 

Aí, a Mesa Diretora do Senado, devidamente servil ao interna corporis e a outras conveniências, preteriu a Constituição, optando por entendimento canhestro de recusar a medida liminar prolatada pelo Ministro, enquanto o plenário da Corte não se manifestasse. Quem viu o case Eduardo Cunha há de lembrar que o procedimento de obstrução e de procrastinação daquele político determinou não somente o seu afastamento da Presidência da Câmara, mas também a suspensão do mandato. Esta é a analogia.

Tais acontecimentos têm o desencanto de encurralar o Supremo que talvez não possa mais recuar sob pena de sucumbir às manobras do outro poder na proteção corporativista da tropa de choque do político alagoano, e, com isso, reduzir o tamanho moral da Corte perante a sociedade, e também frente aos “inimigos”. Em tese, portanto, é possível imaginar que os magistrados confirmem a decisão monocrática, mas constitucional, de afastamento do senador que em momento de irreflexão apostou todas as fichas no preto 17 e deu vermelho 27. 

Até que, por cautela e senso de oportunidade em razão da crise instalada, se pode discutir a conveniência da medida liminar exarada pelo Ministro, mas, não há como questionar a sua constitucionalidade cujo desmerecimento implica, por hipótese, obstrução. 

Esse choque dos poderes sob o olhar assustado do Executivo (vale dizer, Michel, o fraco) desnuda o terror que se está estabelecendo na sociedade atônita ante o desmoronamento das instituições nacionais, dando fundamento a vozes oportunistas que pleiteiam soluções ortodoxas e distante de uma normalidade democrática, como já aconteceu.

A pequena compensação em meio ao caos estabelecido é que, afortunadamente, alguns políticos de tradição aguerrida parecem ter boa percepção da crise, evitando jogar etanol na fogueira. Não é o caso, é claro, da tropa de choque da dilma (Jandirão, Lindberg, Grazziotin, Gleisi, Fátima – é górpi). Mas, o próprio Jorge Viana, petista e herdeiro virtual da cadeira de presidente, tem-se mantido em postura de sobriedade, inclusive mediando entendimentos do Senado e do STF, ainda que não se saiba qual seria a sua postura em relação às votações, se presidente. Também o senador Humberto Costa, sem fugir dos seus convencimentos, tem-se mantido sóbrio neste momento.

Já o lado conflituoso do Congresso, despreocupado de transformar o Brasil em um país kamikaze, luta para elastecer os prazos das votações e talvez inviabilizá-las em tempo útil. Esse tempo útil se reflete nos comportamentos dos investidores internacionais, que, diante da desarrumação nacional, já cogitam de retirar os seus investimentos e os transferir para economias confiáveis.
 
Nessa linha de despreocupação com o país está o próprio Renan, em cuja destemperança aliada a vaidade e a desespero se recolhe o apego a uma carreira política que parece finda. 

É dessa forma que, com as instituições em ruína, a população quebrantada e sem energia assiste ao desmantelamento dos estados e das cidades dominadas pela abjeção bandoleira, e também o encarceramento das lideranças de mentirinha.

Vide os exemplos de Osasco, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Belo Horizonte, Porto Alegre, Campo Grande, Campos dos Goytacazes, e vide principalmente Brasília, tanto como Estado quanto como sede do Governo Federal. E, depois, vide os “administradores” dessas praças.


Por: Luiz Saul Pereira
        Brasília - DF

MUSEU LUIZ GONZAGA - POR VERA SILVA



Uma viagem e um encontro com as raízes do meu sertão

Gosto de, nos meus cursos e palestras, me apresentar antes de tudo, como sendo: “Gente que gosta de gente.” Isso porque, antes de tudo, de qualquer profissão, graduação, títulos e méritos, é isso que não devemos esquecer: SERMOS GENTE! SERMOS HUMANOS e IGUAIS, embora diferentes, nas nossas preferências e gostos.

Sermos humanos em um mundo que se desumaniza gradativamente nos faz refletir. O que podemos fazer para melhorar esse contexto? Será que ajuda, procurarmos manter os pés no chão e vermos os outros como irmãos sabendo que o TER e o PODER são finitos enquanto o SER vai muito além, extrapola a VIDA?

Uma tarde de visita ao Museu de Luiz Gonzaga, no Cais do sertão no Recife, foi uma prazerosa viagem aos sertões. Recomendo! Obra belíssima nos seus mínimos detalhes, um verdadeiro show de imagens e sensações.



Por: Vera Silva
         Master Coach
        Desenvolvimento humano e Organizacional

APROVAÇÃO DO CADASTUR DA AGÊNCIA TRIUNFO TURISMO


Muito feliz em receber a Certificação da CADASTUR hoje!
Para quem não sabe, CADASTUR é o Sistema de Cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor do turismo. Executado pelo Ministério do Turismo, em parceria com os Órgãos Oficiais de Turismo nos 26 Estados do Brasil e no Distrito Federal, permite o acesso a diferentes dados sobre os Prestadores de Serviços Turísticos cadastrados.
Em Triunfo - Pernambuco apenas três empresas conseguiram essa Certificação, sendo o Hotel Sesc como meio de hospedagem, o grande parceiro Magno Turismo na categoria de Transportador turístico que nos representa em Recife-PE e a única Agência de Turismo certificada é a Triunfo Turismo.
Estamos dedicando todos os esforços para o progresso do Turismo Local e como consequência, os profissionais capacitados e formais estarão em acensão constante.
Muito Obrigado!

Laydson Santos/ Guia de Turismo e Proprietario do Empreendimento

FELICITANDO COM ALEGRIA OS NOSSOS AMIGOS ANIVERSARIANTES - PARABÉNS!


Hoje, 07 de Dezembro, Quarta - Feira

 Andreza Jayanne Nunes

 Flavinho Monteiro

 Mayara Viana

Naylson Cruz

Rosário Granja


04 de Dezembro, Domingo


Antônio Carlos Freire


Cássia Moraes

João Veiga

Inêz Paiva


05 de Dezembro, Segunda - Feira


Antonio Campos


 Cibele Siqueira

 Damiana Lopes

 Fábio Antas

 Gabi Laysla



 Janailson Bezerra

 Joelma Almeida

 Leidy Laura

 Luiz Augusto Lago

 Margarida Rodrigues


Michelly Souza

 Rayanne Silva

Zélia Ferreira de Souza


06 de Dezembro, Terça - Feira,




 Leleia Estrela

 Nadir Aguiar

 Natalia Ferraz

 Romero Marcos Florentino

Sandra Pádua

Muita saúde, paz, luz e felicidades pra todos,  PARABÉNS! FELIZ ANIVERSÁRIO!
Nosso abraço fraterno,

Carlos Ferraz
 TRIUNFO - PE

SONHADA ORQUESTRA SINFÔNICA DE TRIUNFO - POR CARLOS FERRAZ



Faz bastante tempo que sonha-se com um dia ser criada a Orquestra Sinfônica de Triunfo 
(OST), vinculada ao Clube Central Isaías Lima, que detém a tradicional e centenária Banda Musical Isaías Lima e a Orquestra Madureira,  recebendo a atenção merecida da Prefeitura Municipal,  através da Diretoria de Cultura, órgão auxiliar componente da Secretaria de Turismo, Cultura e Desportos - SETUR. Para que isso aconteça,segundo contatos mantidos ao longo dos anos,  com experientes músicos  integrantes de diferentes agremiações musicais e instituições de ensino, precisa funcionar antes a Academia Triunfense de Música (ATM), pré-estabelecendo regras normativas de atuação e convivência. Entre os sonhadores: Antonio Carlos da Silva, Lucivaldo Ferreira e José Ricardo Bezerra.

Essa academia,  visando filtrar com minucioso critério aqueles profissionais mais gabaritados na arte que possa compor a exigente entidade.Seria uma espécie de escola para crianças oriundas dos segmentos sociais que demonstrem aptidão e interesse pela qualificação.Esses depois de estagiarem pelas citadas : Banda e Orquestra, receberiam aulas de musica clássica ministradas pelos  maestros escalados para representar a Orquestra Sinfônica de Triunfo.Esses investimentos aos olhos das mentes estreitas e mesquinhas podem  significar não importantes, mas: valoriza a cultura, apoia a produção cultura,  incentiva cultura nas escolas. No entanto, em  muitos outros avanços substanciais chegam a contribuir positivo e gerando sucesso.



Por: Carlos Ferraz
         Editor/ TRIUNFO PE

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

AS RUAS PEDIRAM E RECEBERAM A CABEÇA DO RENAN CALHEIROS - POR: LUIZ SAUL




Em uma bizarra analogia, tal qual Salomé, que pediu e recebeu de Herodes a cabeça de João Batista, as ruas pediram e receberam do Ministro Marco Aurélio de Mello, do STF, a cabeça do Renan Calheiros.

Mas, a analogia para por aí. No presente caso não houve, como “naqueles tempos”, a influência do vinho e da lascívia. O Ministro decidiu à luz de um precedente de impossibilidade da manutenção de réu na linha de sucessão da Presidência da República. Inexiste paradoxo ou tendenciosidade, até porque pende de conclusão a decisão naquela Corte processo sobre o assunto, ora sob pedido de vista, mas com placar de maioria apontando para o impedimento de que se trata. 

Em qualquer situação, ainda que seja reconduzido para completar o mandato até fevereiro o senador alagoano está moralmente espedaçado e tecnicamente desabonado para continuar na cruzada que, para abrigar vaidade pessoal desserve a Casa e aprofunda a crise institucional. Por isso, na condição de ex poderoso assistirá ao desembarque dos aliados de ocasião porque em todo navio tem rato. E ratos percebem a iminência de naufrágio.

Como tudo por aqui tem sido especialmente vertiginoso, a decorrência mais imediata dos últimos acontecimentos será a reassunção do protagonismo pelo PT na pessoa senador Jorge Viana, do Acre, que poderá, ou não, dar curso aos acordos de liderança para a manutenção da agenda até o fim do ano, valendo dizer, a continuidade da votação da PEC do Teto do Gasto. Querendo, ou não, estará doravante sob o crivo e os canhões do Lindberg, do Jandirão, da Gleisi Hoffmann, da Grazziotin, da professora Fátima Bezerra (é górpi) e certamente do Lula nos bastidores para a sabotagem da PEC, assim como da Reforma da Previdência.

Embora o Michel Rousseff considere, no fundo, o Renan como um aliado bipolar e trapalhão que precisou de ser conduzido com luvas de pelica, o seu afastamento era tudo que o Planalto temia. Significa que terá de reconstruir as estratégias a partir de outros conceitos que não a bajulação a novas primas dona, que será substituída por parâmetros ideológicos comandados nos bastidores por cordões pressentidos mas invisíveis a olho nu.
Já não há meios de medição da sobriedade na Esplanada e no Palácio, nem há homens que, como antigamente, eram devotos da convergência e da superação das crises. Aliás, olhando para os nomes que no passado conduziram o Congresso Nacional, é doloroso perceber que a partir do afastamento do Renan, esse Congresso, por uma questão de regra regimental, terá como presidente ninguém menos do que o deputado Waldir Maranhão (PP-MA) para a condução das sessões conjuntas até fevereiro.

Não se sabe ainda se a defenestração do Renan implicará a redução dos antagonismos, especialmente pela eventualidade da retirada da pauta da Lei do Abuso em que ele renitia. Isso porque ainda resta o senador Roberto Requião (PMDB-PR), o qual, na condição de relator da proposta, persegue a continuidade da discussão, chegando a sugerir que os manifestantes de 4/12 deveriam consumir alfafa in natura ou diluída em chá. É assim que a sociedade é vista pelo senador naturalmente a distância de uma eleição.
Manada de cavalos, muares, vacas, talvez.
Quanta sensibilidade! Falta alguém para botar um cabresto em tal cavalgadura!


Por: Luiz Saul Pereira
        Brasília - DF

GIRO SOCIAL: MOMENTOS DE ROMANTISMO E AFETO DOS CASAIS AMIGOS


 Casal Edgar e Claudia Virginia Mariz

Casal Cristinaldo Pereira e Angela Maria

Casal José Carvalho  e Francisca Cruz

Casal Bruno Jackson e Juliana Moraes

Casal Plínio Rodrigues e a amada

Casal Neto e Rosimere Nogueira

Casal arquiteta Patrícia Acioli e o amado

Casal 20 Petrônio Melo e sua amada

Casal Stella Silva e o amado...

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!