segunda-feira, 30 de novembro de 2015

NORMAS MAIS RÍGIDAS PARA FISCALIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE - POR CARLOS FERRAZ









Embora ao longo dos anos venham sendo realizados sistemáticos  apelos reivindicatórios à população, através dos combativos informativos triunfenses, panfletagens periódicas, trabalhos de conscientização, contatos pessoais, todos relacionados à conservação do meio ambiente, mesmo existindo o respectivo código disciplinador aprovado,  pouco ou quase nada de resultado positivo tem sido obtido infelizmente na província da Baixa Verde. Apesar de constituída região emblemática do Alto Pajeú, destacada por ser o ponto mais alto do Estado de Pernambuco, considerada "Oásis do Sertão" e funcionando  na plenitude de "Estância Climática" e "Estação Balneária".

Tudo ocasionado diante à comprovada mistura de ignorância e prepotência, motivado por: ausência de educação doméstica e falta de respeito ao semelhante. Necessitando que um conjunto de regras normativas sejam estabelecidas pela gestão municipal. Nelas prevendo multas severas que venham pesar no bolso daqueles elementos indisciplinados acostumados cometerem  atos comprovados de vandalismos, sem receberem represálias legais, apenas leves advertências. Que sejam inclusive, passíveis a negativação cadastral. Precisa a prefeitura municipal punir infratores de forma mais severa, para não acontecer igual a pescaria do Lago João Barbosa, sem ninguém considerar as portarias anunciadas de proibição.

Deve ficar determinado que  qualquer espécie de infração cometida, relacionada a derrubada de árvores sem prévia autorização;  ausência de licenciamento ambiental para construções e poluição das águas retidas ou correntes, existentes em riachos, lagos, açudes, barreiros, lagoas, represas, barragens, no espaço territorial urbano e rural, além dos casos  abusivos de poluição sonora; ocorram penalidades repressivas a serem debatidas com representantes dos diferentes segmentos sociais, e transformada em Porjeto de Lei,  depois de analisadas na Câmara de Vereadores em sessão transmitida pelas emissoras Rádio Triunfo FM e Difusora Educativa



Por: Carlos Ferraz

18 comentários:

  1. Qual o modelo ideal de organização para enfrentar esses abusos contra o meio ambiente.?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Deve haver uma participação também da população na construção de um plano estratégico de desenvolvimento, não adianta ficar esperando por Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal que a gente já sabe não ter muita coisa para oferecer de vantagem, seus componentes somente estão interessados em encher os bolsos de propinas.

      Excluir
    3. Suely Maria Cavalcante27 de novembro de 2015 09:30

      A luta pela democracia que vocês durante esse período de funcionamento jornalístico tem procurado implantar no município de Triunfo é digna de reconhecimento muito mais profunda, uma vez que nela estão inseridas, entre outros objetivos, a liberdade, a ética, a igualdade social e o desenvolvimento econômico.

      Excluir
    4. DE PARTE DA SECRETARIA DE AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE O QUE SE FAZ PELA PRESERVAÇÃO? NADA!! O QUE ESSA MULHER ESTÁ FAZENDO NESSE LUGAR?

      Excluir
    5. Lucilo Correia Araújo27 de novembro de 2015 10:58

      Excelente artigo do Jornalista Carlos Ferraz, sobre uma sistematização de medidas de fiscalização no meio ambiente que deveriam servir de alerta, como no caso de Triunfo, e que poderiam ser adotadas pelas demais prefeituras das cidades e municípios, evitando a resposta raivosa da Natureza ao selvagem Homem agressor do seu bioma.

      Excluir
    6. Enquanto o homem não entender o quão é necessário o respeito ao meio ambiente, seremos as células cancerígenas que exterminarão a natureza. Enquanto não houver políticas públicas sérias para educar, principalmente aos políticos de que a natureza agoniza já há muitos anos e principalmente pela ganância desenfreada destes que só pensam em si mesmo e sequer pensam em seus sucessores. É egoísmo humano, é ganancia humana. O câncer da natureza é o homem!

      Excluir
    7. Carlos Alberto Barbosa1 de dezembro de 2015 20:20

      Recordo da atuação política do triunfense Carlos Ferraz desde ainda muito jovem, sempre reivindicava, brigava, desafiava autoridades de todos os escalões, desde que estivesse em pauta vantagens para o seu querido Triunfo. Atraiu vários órgãos nos governo Arraes, e Carlos Wilson por que tinha conhecimento que seu município necessitava avançar no modelo de progresso sustentável e nunca visando o assistencialismo sem critérios que procuravam fazer outros correligionários, inclusive da vizinha Santa Cruz da Baixa Verde. Foi um dos principais artífices da eletrificação rural e urbana de Triunfo, junto ao seu amigo, Clodoaldo Torres, ex-deputado, presidente da Assembléia Legislativa e Secretário de Minas e Energia. Além de outras muitas conquistas nas diferentes áreas de atuação do Estado de Pernambuco. Só isso seria o bastante para calar os críticos com visão estreita e obrigar a reflexões mais abrangentes, sobre quem tem realmente amor verdadeiro e relevantes serviços prestado a Triunfo.

      Excluir
  2. Consuelo Helena Magalhães26 de novembro de 2015 18:05

    É saber qual vereador ou cidadão tem coragem de discordar algo que encontra-se errado. Ha quanto tempo mantém se na política? Sem preocupação no que pensa grande, parte da juventude utilizada como chamariz.Abram os olhos e deixem de ser contraditórios.Vote nulo, é a melhor solução para uma disposição extaórinária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Vale cobrar mais ações da gestão municipal como o plantio de mudas nativas e os programas de educação ambiental para alertar as comunidades sobre o seu papel na conservação do meio ambiente.

      Excluir
    3. A aprendizagem, enquanto processo de mudança de comportamento e construtora de uma inteligência cidadã, é espaço privilegiado de reflexão e ação, solidariedade e respeito mútuo, na medida em que leva em consideração aspectos pessoais, sociais e ambientais.

      Excluir
  3. É VERDADE, A JUVENTUDE ESTÁ ALIENADA. BASTA UM FARRINHA LEGAL QUE TUDO ESTÁ VOTANDO NO PIOR CANDIDATO SEM NEM PROCURAR SABER SEU PASSADO.FUI..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O desrespeito ao meio ambiente deve passar a pesar no bolso dos irresponsáveis agressores que cometerem atos infracionais contra a natureza.

      Excluir
    2. A pressão causada pelo processo de urbanização acaba comprometendo as áreas verdes com retirada indiscriminada de mudas.A ideia é que sejam criados planos de manejo e diretrizes necessárias à proteção, conservação e uso sustentável das unidades.

      Excluir
    3. MARIA CARMO LACERDA27 de novembro de 2015 11:00

      MEU DEUS ISSO É UM HORROR.

      Excluir
  4. No mundo inteiro, foi realizando planejamento de longo prazo que as cidades conseguiram melhorar a qualidade de vida da população. Queremos que em Triunfo se possa planejar o futuro e se desenvolver dentro dos planos.A atuação desse jorna lé essencial com sugestões maravilhosas.

    ResponderExcluir
  5. Ainda ontem uma cidadã triunfense procurou o Ministério Público para denunciar acerca de uma abertura de fossa em uma calçada bem ao lado da sua cacimba. Justificou que sua cacimba seria contaminada e a grande surpresa é que quem estava cavando a tal fossa era o funcionário da prefeitura Sr. Celso que trabalha na Secretaria de Obras. Quem primeiro despreza a natureza é a prefeitura já que riachos estão sendo usados como esgotos, martas estão sendo derrubadas, lixões contaminando os lençóis freáticos. Enquanto se luta contra estes desastres ambientais que começam a aparecer por conta de falta de políticas públicas, em municípios pequenos como Triunfo, a coisa acontece e o desconhecimento do povo acerca dos que acarretará e o descaso desta gestão é que se deixa mais perplexo aqueles que corroboram com a matéria acima. Estão muito pouco preocupados com o meio ambiente. A preocupação é com os bolsos, com as próximas eleições onde se vê claramente que já existem negociações de cargos, loteamento de cargos na prefeitura, favorecimentos, compra de votos, amarrações de todos os tipos para enganar mais uma vez o eleitor. O eleitor precisa ficar atento a estas questões já que depois, durante quatro anos, ficarão sem nada pois como eles mesmos dizem: " já lhe paguei pelo voto".

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!