segunda-feira, 30 de novembro de 2015

PLANTIOS DE FLORES PRECISAM SER INCENTIVADOS - POR CARLOS FERRAZ



Em relação ao destacado Município de Triunfo e sua economia, precisa-se na verdade, sem demonstrar  qualquer dúvida, reconhecer o setor de turismo  como a maior fonte de renda dos seus munícipes, principalmente depois que no passado recente fracassaram outros pontos de rendimentos significativos, a exemplo das imensas plantações de café, cana-de-açúcar, mandioca, produtos nativos de subsistência, tipo: milho, feijão, acrescido dos tradicionais  plantios de frutas, verduras, hortaliças e flores e  funcionamento temporário por cerca de seis meses dos mais de cem engenhos de rapadura existentes no território triunfens. quase todos fechados.

Entre os vários setores agrícolas citados, defende-se há bastante tempo neste informativo, que a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, providenciar o incremento da floricultura na sua programação de atividades. Devido apresentar crescente rentabilidade obtida, segundo investidores da área,  bem maior que o lucro na exploração de grãos, destacando-se como empreendimento rentável desde a época das freiras residentes no Colégio Stella Maris e Lar Santa Elizabeth. No entanto, essa produção tida como amadora,abastecendo apenas o mercado interno em ocasiões especiais festivas, mudou de conceito.

Equivocada posição conservadora, diante o crescimento da demanda e investimento nos plantios nas cidades possuidoras de  condições básicas para o incentivo a esse tipo de produção com a  realidade, condições climáticas e ambientais favoráveis, como,temperatura baixa  e abundância de água. Precisam romper o tabu de somente explorarem culturas tradicionalistas, pré-estabelecidas pelos antecedentes e transformarem o plantio de mudas europeias ainda muito forte em casamentos na Capital e no Interior. E , sendo plantadas nas áreas adequadas podem assim como flores tropicais oferecer colorido intenso, rusticidade e durabilidade, comprovando o diferencial que arranjos proporcionam ao ambiente, sempre recomendado por triunfenses especialistas: Aurea Viana, Bernadete Florentino,  Celma Ramos,Tânia Araújo, Teca Patu entre outras.

Aurea Viana



 Bernadete Florentino 

Celma Ramos






 
Tânia Araújo





Teca Patu



(Por: Carlos Ferraz)

34 comentários:

  1. Fernando Barbosa Lima24 de novembro de 2015 15:35

    Não canso de falar que Ferraz e sua equipe, procuram nortear um crescimento melhor estruturado da cidade a partir de um plano de visão já ancorado no futuro. Pregam neste jornal, não um plano de governo a ser cumprido dentro das possibilidades financeiras, porém um plano de cidade, seja qual foi o governante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primavera chegou mais cedo em Triunfo e acho muito pouco o plantio de flores para colorir e perfumar a cidade turística.

      Excluir
    2. Jussara Pereira da Silva26 de novembro de 2015 09:44

      Deveriam era como iniciativa, organizar uma feira mensal de plantas, colocando as muitas espécies à venda, a feira teria oferta para todos os tipos de gosto e estilos de vida. Quem tem mais tempo para se dedicar às plantas, poderia adquirir bonsais de espécies ornamentais, como tuia, bunganville e shimpaku. Também teria espécies frutíferas, como jabuticaba, araçá, pitanga, romã e outras.

      Excluir
    3. A flor é uma presença marcante em qualquer ambiente.No Nordeste, além dos mares, rios e lagoas abundantes, a natureza presenteou com mais uma de suas obras, Devido o clima quente e úmido da região, as flores tropicais vêm incrementando o mercado nordestino,gerando excelentes oportunidades de negócio.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    5. PERNAMBUCO OCUPA O PRIMEIRO LUGAR NA PRODUÇÃO BRASILEIRA DE FLORES TROPICAIS, COM 80 HECTARES PLANTADOS. ELAS DESPONTAM COMO UM PRODUTO DE EXPORTAÇÃO.

      Excluir
    6. Triunfo é campo fértil para cultivo.

      Excluir
    7. Num passado não tão distante, eu me lembro da praça Carolino Campos tão cheia de flores. Era muito comum ver jardins nas casas com diversas variedades e flores. Quando me lembro daqueles áureos tempos, do Lar Santa Elisabeth tão conhecido pelo lindo jardim onde muitos turistas vinham para apreciar as lindas roseiras e outras variedades como por exemplo as belas margaridas, me dá uma sensação de ainda resta uma esperança. As praças, as ruas, as residências que possuem espaço e até mesmo as jardineiras de balcões nas janelas poderiam nos levar a este passado não tão distante como dito anteriormente. Acredito que se acreditarmos, se nos esforçarmos, poderemos ainda resgatar muitas coisas que estão por aí esquecidas. Poderemos combater a desenfreada derrubada de árvores centenárias, da mata ciliar, preservar espécies que já estão na lista de extinção. Digo porque tenho um belo jardim, um maravilhoso pomar onde tudo que se planta cresce e sem nada de agrotóxico é admirado por todos. Os pássaros, muitos que já não mais se vê, costumam vir a este quintal. Podemos ter isso novamente, basta querer, basta fazer acontecer, basta exigir também dos órgãos públicos que se respeite a natureza. Enquanto o homem não entender o quão é necessário o respeito ao meio ambiente, seremos as células cancerígenas que exterminarão a natureza. Enquanto não houver políticas públicas sérias para educar, principalmente aos políticos de que a natureza agoniza já há muitos anos e principalmente pela ganância desenfreada destes que só pensam em si mesmo e sequer pensam em seus sucessores. É egoísmo humano, é ganancia humana. O câncer da natureza é o homem!

      Excluir
    8. Solo fértil nós temos. Clima, também.A produção tende a crescer dessa forma, se houver incentivo da Secretaria Municipal de Agricultura.

      Excluir
    9. Cerca de 70% dos produtos vendidos em Serra Talhada,Belém do São Francisco Floresta, Salgueiro, Afogados da Ingazeira,São José do Belmonte, Custódia, São José do Egito, Princesa Isabel e demais municípios, eram levados de Triunfo, do Colégio Stella Maris.

      Excluir
    10. Alberto José de Oliveira30 de novembro de 2015 08:23

      O mercado é concorrido, mas tem demanda. Para garantir o crescimento, é essencial preocupar-se com as questões comerciais, já que o setor é cheio de especifidades e trabalha-se com produtos altamente perecíveis.

      Excluir
    11. Carlos Alberto Oliveira1 de dezembro de 2015 20:23

      Recordo da atuação política do triunfense Carlos Ferraz desde ainda muito jovem, sempre reivindicava, brigava, desafiava autoridades de todos os escalões, desde que estivesse em pauta vantagens para o seu querido Triunfo. Atraiu vários órgãos nos governo Arraes, e Carlos Wilson por que tinha conhecimento que seu município necessitava avançar no modelo de progresso sustentável e nunca visando o assistencialismo sem critérios que procuravam fazer outros correligionários, inclusive da vizinha Santa Cruz da Baixa Verde. Foi um dos principais artífices da eletrificação rural e urbana de Triunfo, junto ao seu amigo, Clodoaldo Torres, ex-deputado, presidente da Assembléia Legislativa e Secretário de Minas e Energia. Além de outras muitas conquistas nas diferentes áreas de atuação do Estado de Pernambuco. Só isso seria o bastante para calar os críticos com visão estreita e obrigar a reflexões mais abrangentes, sobre quem tem realmente amor verdadeiro e relevantes serviços prestado a Triunfo.

      Excluir
  2. MARIA CARMO LACERDA24 de novembro de 2015 15:40

    CARLOS OBRIGADO POR PERMITIR QUE EU PARTICIPE DO SEU BLOG SÓ FICO SABENDO DO QUE ACONTECE NA LINDA CIDADE. NA NOSSA LINDA CIDADE.BOA TARDE,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caso houvesse mais interesse nesse investimento, o publico que costuma passar pelas ruas do Centro da cidade poderá adquriir espécies variadas a preços mais reduzidos, seria um atrativo.

      Excluir
    2. É uma atividade que emprega, evita o êxodo rural, gera divisa através das exportações, receitas fiscais nos níveis municipal, estadual e federal. além de cambiar entre produtores novas tecnologias agronômicas gerenciais e mercadológicas.A procura pela floricultura vem crescendo cada vez mais, revelando uma nova fonte de mercado.

      Excluir
    3. A floricultura se caracteriza por ser uma atividade desenvolvida em pequena propriedade. O tamanho médio da propriedade para utilização da floricultura é de quatro hectares, emprega muita mão-de-obra, grande investimento de capital, possui rápido ciclo de produção e alto valor agregado.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    5. Antonio Fernando dos Santos30 de novembro de 2015 08:01

      Triunfo já ocupou o posto de maior produtor de flores do Sertão. Flores lá eram vendidas para quase todas as cidades da Região, quando aconteciam eventos como casamentos e batizados por exemplo.

      Excluir
    6. Salete Pereira Lima30 de novembro de 2015 08:20

      Crisântemos, rosas do campo, gipsófilas e hortênsias eram as mais produzidas pelas freiras, cuja distribuição se dividia entre o Stella Maris e o Lar Santa Elizabeth.

      Excluir
    7. ALÉM DAS FLORES DEVERIA HAVER EM TRIUNFO, OUTRAS PLANTAS E OBJETOS PARA DECORAÇÃO COM VASOS E CACHEPÔS.

      Excluir
  3. Muito lindas flores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente as espécie mais procuradas são as orquídeas e rosas, justamente pelo valor acessível. Alguns visitantes até compram para revender nas suas cidades.

      Excluir
    2. Geralmente utilizadas em arranjos e decorações de eventos, as flores tropicais chamam a atenção pelas suas cores forte e seu estilo exótico.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Por que não fundarem uma cooperativa de plantadores e vendedores de flores em Triunfo? Utiliza a criatividade faz bem....

      Excluir
    5. Enxergo boas oportunidades no mercado local.Acho que o pessoal da cidade de Triunfo deveria ser incentivado pela administração municipal para aproveitar os fatores climáticos favoráveis para o crescimento da produção.

      Excluir
  4. Triunfo precisa de mais flores para colorir mais seus jardins públicos nos pátios e nas praças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ADALBERTO NASCIMENTO26 de novembro de 2015 10:12

      CONSIDERO A SUGESTÃO DE CARLOS FERRAZ EXCELENTE, PORQUE SE OS ESTADOS DE PERNAMBUCO, ALAGOAS, CEARÁ E MARANHÃO DESCOBRIRAM O FILÃO DA FLORICULTURA COMO FONTE DE RENDA E LUCRO. POR QUE TRIUNFO NÃO PODE TAMBÉM INVESTIR E SE DAR BEM?

      Excluir
    2. NADIR ALVES DOS SANTOS26 de novembro de 2015 10:24

      EM TRIUNFO, A FLORICULTURA TROPICAL IRIA SE DESTACAR COMO UM EMPREENDIMENTO RENTÁVEL, COM POUCO TEMPO

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. A MAIOR PARTE DOS CLIENTES ANTIGAMENTE DO COLÉGIO STELLA MARIS E LAR SANTA ELIZABETH ERA FORMADO POR DECORADORES E FLORICULTURAS DO INTERIOR QUE NÃO CONSEGUIAM OUTRO LUGAR PRODUTOR. POR QUE DEIXARAM ESSA FONTE DE RENDA ACABAR EM TRIUNFO?

      Excluir
    5. Além de investir nas flores, deve se investir também em folhagens. As madres tinha oito tipos de flores e vinte tipos de folhagens.

      Excluir
  5. Maria Gorette Ribeiro26 de novembro de 2015 09:49

    Quem,não tem tanto tempo assim para cuidar das plantas caseiras, pode optar pelas cactáceas ou pelas chamadas "suculentas": echeverias, flores de maio e huernias.

    ResponderExcluir
  6. Maria Amélia Cordeiro30 de novembro de 2015 08:16

    Beleza que ninguém discute, mensagem que todo mundo entende, assim são as flores.Trabalhar com elas é desenvolver um apurado sentido de impermanência, temperado pela tranquilidade acercados ciclos da vida, da hora de plantar, desabrochar e colher.Empresários encontram suas próprias maneiras de fazer negócios com elas.

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!