quinta-feira, 30 de junho de 2016

AS TRADICIONAIS FESTAS JUNINAS EM TRIUNFO - POR CARLOS FERRAZ









Chegou o mês de junho onde  acontece a maior festa regional do Brasil: o São João, uma comemoração que costuma movimentar todo o Nordeste e particularmente nosso Estado de Pernambuco. São 187 cidades envolvidas em folguedos ao mesmo tempo, com muita comida típica, fogueiras, queima de fogos, concurso de quadrilhas, apresentações do forró, pé-de-serra ou grandes shows de renomados artistas divulgados na mídia, alegrando as noitadas destinadas ao santo festeiro. Durante muitos anos a população de Triunfo, usufruiu dessa maravilhosa animação, chegando a atrair como frequentadores triunfenses residentes fora,  da Região do Pajeú, além de visitantes e turistas outros, que não poupavam calorosos elogios.Destacando ainda  os encontros matutos realizados na Sociedade Triunfense de Cultura-STC.

Infelizmente passou-se a conviver com a revoltante  recaída continuada do nosso São João, representando mais uma demonstração evidente da visível falta de sintonia e comprometimento dos gestores (prefeitos e secretários) e fiscais do povo (vereadores) escalados para representar o município, porém não cumprindo as obrigações determinadas pelas ocupadas funções, devido ausência de visão administrativa e sentimento nativista.Esses pseudo-representantes dessas movimentações juninas não participam e nem ao menos na cidade ficam, escondendo-se dos contatos pessoais para evitar despesas com o vicioso assistencialismo que eles próprios criaram E assim desbancando por completo a fundamental estratégia de fortalecimento do negócio como um todo, dificultando conseguir patrocinadores para essa tradicional festa sertaneja.

Quase todos os componentes dessas confusas e intrigantes administrações municipais ( prefeito, vice-prefeito, secretários, assessores, diretores e vereadores) que têm se revezado, no período junino que era para estarem prestigiando as festividades locais e marcando presença numérica, ocupando espaços estratégicos nos  respectivos setores, desaparecem igual um raio para outros municípios próximos ou distantes, deixando o badalado ponto turístico em situação de penúria, faltando o mínimo de infraestrutura física, sem bares, lanchonetes e restaurantes suficientes para atendimento da demanda e por incrível que pareça, as luminárias das praças e do Lago João Barbosa Sitônio apagadas, nem parecendo que existe festa.Todo esse descaso demonstrado e comprovado pelos informativos, causam repúdio de que chega para curtir o propagado lugar, atraídos pela eficiente propaganda do Serviço Social do Comércio -Sesc.


O pior é que, além de outros constatados  setores administrativos não serem considerados pelos mesmos, prioritários, como:  saúde, educação, segurança, estradas, abastecimento, habitação, saneamento, agricultura, turismo, esportes, lazer, resolveram abandonar a tradicional data de propósito para esvaziar a possibilidade de soerguimento, esquecendo a contratação antecipada de artistas regionais; evitando as comemorações  juninas e ainda alegando com total hipocrisia que  “aqui data nunca vingou  ” ou  que  “deixaram para investir na  Festa dos Estudantes"; exatamente  um mês depois, mas financiada pelo Governo do Estado. Parece ser outro evento marcado para desaparecer de vez, porque algumas noites irresponsavelmente foram desativadas sob alegação absurda de ser preferível  assim, resultando prejuízo a economia.A culpa de tudo agora é a crise econômica em que vive o País, no entanto o problema vem de muito antes. O que não se pode e nem se deve é assumir de vez a posição hipócrita em que se vive na atualidade: enxergando irregularidades, constatando, se omitindo, se calando e ainda aplaudindo ações idênticas.






Por:  Carlos Ferraz
          Editor/ Triunfo - PE

7 comentários:

  1. Mais uma vez e com muita propriedade, o destacado blog do Carlos Ferraz trás à baila o que há anos vem se falando acerca das festas tradicionais no município. Quem esquece que o São João em Triunfo já teve momentos históricos onde as pousadas estavam lotadas e que era necessário alugar casas particulares para receberem os turistas ávidos pela cultura interiorana já que na capital, os festejos não possuem a mesma peculiaridade do que no interior. Falta de visão político/administrativa e de conhecimento mesmo acerca da história da cidade. A incompetência desta administração em não observar que tais festejos, hoje prestes a acabarem, trazem divisas para o município, empregos diretos e indiretos, movimentação turística na cidade mais bela e mais fria do sertão e do Estado de Pernambuco. Alegam que o São João nunca foi tradição na Cidade de Triunfo posto que não conhecem a história da cidade. Alegam que não possuem recursos para fomentar tais festas mas possuem condições de pagarem altos salários a incompetentes secretários que fogem da cidade na época destas festas e vão gastar todo o dinheiro em outras cidades deixando a Cidade à míngua. Não há razão para esquecerem de grupos tradicionais, de artistas locais, dos verdadeiros forrozeiros de pé de serra que é o que o turista gosta. O turista não vem ao interior para verem o que já estão acostumados a ver na capital. Outro fato importante são os outros festejos como Semana Santa, Carnaval, Festa do Estudante que foi completamente descaracterizada e reduzida a apenas três dias como se não houvesse público para abrilhantar aquilo que há anos sempre foi considerada uma das melhores festas do Estado. Por outra via, a classe elitista que ainda quer continuar no poder e a isso também me refiro aos grandes comerciantes que não contribuem com absolutamente nada para que se possa trazer benefícios para eles próprios. O investimento de muitas festas no município se deve ao SESC que durante vários anos esteve tentando sensibilizar os governantes que há muitos anos dominam a Cidade para que observem que o espaço e condições existe. Temos uma grande quantidade de pousadas, excelentes bares, uma cidade absurdamente linda e com um sítio histórico de invejar muitas cidades brasileiras. Ainda temos a zona rural que poderia ser explorada como turismo do campo assim como se faz na região sul do país tendo em vista que os próprios caminhos, mesmo que esburacados, com a falta de estrutura das estradas vicinais, ainda permite que tanto os turistas quanto o povo da própria região possam usufruir daquilo que é mais saudável e consequentemente feliz. Não é possível que estes políticos ainda não tenham observado que a cidade está sendo transformada em fantasma e que a economia que já está afetada em todo o país chegue aqui ainda com mais força já que o incentivo é precário, inexistente. Afora isso,, a estrutura do único hospital da cidade que vive aos trancos e barrancos e que deveria ser exclusivamente para atendimento de emergência, não dispõe de condições, físicas nem humanas para receberem sequer os habitantes da cidade. Médicos são contratados e recebem por empenho para tirarem plantão já que inexiste médicos e isso está provado no site Tome Conta do Tribunal de Contas. Até onde vamos continuar com esta ineficiência, falta de governabilidade, falta de respeito, com o abuso de autoridade, abuso de poder econômico e elegendo verdadeiros rufiões, raposas velhas que nada mais fazem a não ser sugar o dinheiro suado do povo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  2. Esse é o Ferraz que conheço, aplicado defensor e amante de Triunfo como ninguém.

    ResponderExcluir
  3. TUDO QUE ELE ESCREVEU É A MAIS PURA VERDADE. NEM ADIANTA CONTESTAR. ESTÁ CERTÍSSIMO. PARABÉNS!!

    ResponderExcluir
  4. Maria de Fátima Rodrigues21 de junho de 2016 09:59

    gostaria de compreender a razao de um carlos ferraz esta fora da politica de triunfo. o cara tem um posicionamento espetacular em relação a cidade

    ResponderExcluir
  5. Como lembro impossível esquecer são João,fogueira,milho assado e barata doce assada na brasa

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!