terça-feira, 12 de julho de 2016

OLHAQUI, DISTINTA PLATEIA! - POR LUIZ SAUL


Presidente Interino da Camara dos Deputados Maranhão do Maranhão (Kid Cachaça, El Bigodito, 


De hoje (11) até quarta-feira (13) – ou talvez quinta – todos os valores morais e éticos da República estão expostos às maiores sem que signifiquem as melhores propostas. O balcão de negócios que não é novidade dispensa aspectos de ideologia, de postura moral ou mesmo de tradição de comportamentos habituais na identificação dos personagens.

Basta notar que, uma vez comprovada a inutilidade da histeria juvenil no plenário do Senado Federal, patrocinada pelo devaneio do retorno da mulher ao Planalto, os petistas, dobrando-se à realidade da má escolha ocorrida há anos atrás, intentam conquistar migalhas do novo poder que se avizinha, ainda que vendendo as mães de cada qual. Nesse mister de desespero, voltam os olhares para a eleição da presidência da Câmara, e, nesse movimento, ensaiam oferecer-se em aliança aos mais recentes e figadais inimigos justamente na defesa da sua maior e mais deletéria disputa, que tem sido a defesa da dilma.
 
Em um país de políticos sérios e comprometidos com algum projeto ideológico seria impossível imaginar o PT, do Lula, do Lindberg, da Gleisi e iguais, assim como o PC do B, da Graziotin, e de outros menos votados, arrastando as asas para um dos potenciais candidatos à Presidência da Câmara, como seja o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). E é o que está acontecendo.

Mas, não é somente nas fileiras daqueles partidos que formigam licenciosas intenções de acordos para favorecer a perversão que tem sido comum ao país. Para tanto, foi necessária uma dose de adulação ao Kid Cachaça para ajustar a data da eleição. E isso foi feito, para em seguida dar-se curso às conversas de bastidores para a indicação de candidatos, os quais estranhamente negam a condição, mas coçam desesperadamente as mãos pela iminência da assunção do poder, ainda que transitório e sujeito a tempestades de todas as grandezas. Basta notar a ansiedade televisiva do Rogério Rosso (PSD-DF). 

De notar que, embora pareça se haver dobrado aos argumentos das lideranças quanto à data e ao rito das eleições, o presidente interino da Câmara, o Maranhão do Maranhão (Kid Cachaça, El Bigodito, etc.) - o qual acaba de ser notificado do processo de expulsão do seu partido -, poderá ainda manobrar para que as discussões se estendam até o início do chamado recesso branco. Assim acontecendo, continuará na cadeira até agosto. Né mole não, torcida brasileira.

Já no Planalto, o Interino nega intervir, mas encaminha os auxiliares considerados confiáveis a negociações nas quais continue parecendo um estadista distante das disputas teoricamente paroquias, mas que correspondem à pedra de toque para a continuidade do seu governo. O Interino parece aquele indivíduo devidamente adaptado ao texto do poeta Fernando Pessoa, quando disse que “é um fingidor, finge tão completamente, que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente".

Na outra esfera, a criminal, que empata em nocividade, as coisas caminham em compasso de desencanto para a sociedade, em que presos com a mesma aparência de culpa dos demais encarcerados e já com histórico de crimes pretéritos, são soltos, presos e soltos novamente, como se a Justiça ignorasse pelo menos o aspecto pedagógico de manter as detenções de elementos com a notória aparência e notificações como infratores. 
É claro que o leigo na sua imperscrutável e desmedida impolidez cultural não compreende a “sabedoria” contida nessas liberações. Às vezes, tal leigo imagina a prática do adágio de “aos amigos, tudo, e, aos inimigos, a letra fria da Lei”.
Pois sim...



Por: Luiz Saul Pereira
        Brasília - DF

3 comentários:

  1. Sempre muito bons os artigos publicados pelo senhor Luiz Saul.

    ResponderExcluir
  2. De Brasília para o mundo o Saul traduz toda safadeza que ocorre na política brasileira.

    ResponderExcluir
  3. Cláudio Melo e Silva12 de julho de 2016 20:21

    PARABÉNS SAUL!

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!