quinta-feira, 20 de outubro de 2016

DISTRITO DE PATOS IRERE (PB), SUA IMPORTÂNCIA POLÍTICA E ECONOMICA NA 1ª METADE DO SÉCULO XX - POR IEDO FERRAZ

... HISTÓRIAS DO SERTÃO E DOS VALENTES SERTANEJOS... "ACIMA DE TUDO UM FORTE"





Patos de Irerê, é um distrito que pertence ao Município de São José, no qual foi emancipado politicamente e administrativamente de Princesa Isabel-PB. Nesta localidade, existiam dois grandes proprietários de terras, ricos e poderosos, um era o Major Floro e outro Coronel Marçal Florentino Diniz. Naquele tempo, estas pessoas citadas, tiveram o controle politico e econômico daquele lugar, que já foi muito desenvolvido em relação a outras localidades. Patos de Irerê, já foi tão importante que foi o primeiro local da Paraíba, a utilizar luz elétrica no ano de 1909. Este pequeno povoado, já possuiu fábricas de vinagre e cachaça, grandes engenhos de rapadura, além de uma Usina de beneficiamento de semente de algodão. Patos foi grande produtor de Milho, Feijão, Cana e o Algodão, no qual era exportado para os grandes centros urbanos, tendo em vista, que as terras da região eram muito férteis. Deste lugar, saíram os homens valentes aos quais lutaram contra Joao Pessoa, que na época, era presidente da Paraíba, este episódio ficou conhecido como a Revolta de Princesa, e ocorreu no ano de 1930. Quase todos estes bravos moradores, tinham um laço de parentesco com José Pereira Lima, o maior Coronel que a Paraíba conheceu.


CASARÃO DOS PATOS E SUA PARTICIPAÇÃO NA HISTÓRIA DO BRASIL A PARTIR DA REVOLUÇÃO DE 1930...




Este antigo Casarão, que hoje se encontra em ruínas,pertencia ao famoso Major Floro, o mesmo está localizado em Patos de Irere-PB. Este local foi palco de uma sangrenta luta entre as forças volantes liderada por Clementino Quele e os aliados do Coronel José Pereira Lima.Nesta época Jose Pereira travava uma briga com João Pessoa, que mandou cercar o Casarão que tinha apenas mulheres, já que todos os homens do povoado estavam em Teixeira, defendendo a Cidade da fúria do Presidente da Paraíba. A estratégica do Governo, era forçar a rendição dos Homens do Coronel, através do aprisionamento das mulheres que se encontravam nos Patos.O valente e destemido Caboclo Marcolino, junto com os seus homens, voltam para defender o local onde estavam as suas companheiras. Nesta briga morreram cerca de cinquenta pessoas ligadas a João Pessoa e apenas uma do lado de Zé Pereira.




Por: Iedo Ferraz Lima
     Triunfense, pernambucano,  brasileiro, cidadão do mundo 

Um comentário:

  1. Parabenizando o autor por veicular fatos ligados a História de Triunfo, gostaria de contribuir, acrescentando: O Cel. Zé Pereira era filho do Cel. Marçal e genro do Major Floro, este proprietário do casarão; Ze Pereira era Deputado Estadual na época da Revolução de Princesa. A revolução de Princesa foi anterior à Revolução de 30; a batalha do Casarão de Patos foi uma das mais importantes batalhas da Revolução de Princesa.

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!