domingo, 9 de outubro de 2016

POLÍTICOS QUE NÃO REPRESENTAM A POPULAÇÃO - POR CARLOS FERRAZ


"crimes de colarinho branco"

Diante do atual cenário político nebuloso inédito, sem qualquer sombra de dúvidas, precisa-se admitir que infelizmente vivencia-se sequenciado roteiro de incertezas nesses sofridos últimos 13 anos. Onde o imenso Brasil atravessa três tipos de crise: política, econômica e ética.Todas se configurando dentro da global conjuntura de recessão, que agride fortemente, os trabalhadores e a população em geral, atingindo de maneira evidente e sem qualquer pudor, os diversos segmentos sociais.Embora figuras alienadas, oportunistas e fascistas não queiram e nem pretendam admitir, porque nunca  resolveram ler e se informar dos acontecimentos reais e permanecem emitindo pareceres sem qualquer fundamento e convicção, na base do ouviu dizer, escutou falar, contribuindo na permanência dos bandidos que impõem a politicagem capaz de assegurar-lhes o poder de comando sobre pequenos e grandes populações dominadas facções.Tudo precisa ser revisado, principalmente a atuação sem maquiagem e responsabilidade dos gestores e a trajetória de vida dos supostos sucessores, evitando receberem "gato por lebre" ou "lobo com pele de cordeiro".Deve-se mostrar um diagnóstico completo de cada município antes, durante e depois do pleito eleitoral. Falar das heranças malditas recebidas e corrigir na transparência.Não há remédio que não seja amargo.

A  prática nociva de corrupção quase endêmica em todo o território brasileiro, desde o seu descobrimento, infelizmente, nunca havia sido abertamente combatida sem discriminação. Apenas recentemente , por iniciativa nobre do Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal passou a investigar fatos suspeitos, especialmente  aqueles chamados "crimes de colarinho branco", que envolvem altos executivos e autoridades públicas, antes consideradas historicamente avançados e  progressistas , apanhados roubando, pela Operação Lava Jato e logo chegará aos ativos levianos,  espalhados nos grotões como Triunfo e região.Devido a isso a apatia tomou conta do eleitor,  mas deve-se procurar transformar esses fatores aliados ao desgaste natural da classe política do Município, do Estado e do País, que muitos ainda não enxergam suas manobras e canalhices e terminam voltando a apoiando depois de tecerem críticas e condenado os mesmos durante o tempo inteiro.Precisa-se aproveitar para mudar uma série de coisas que vêm se arrastando há tempos nas administrações públicas municipais, como o inchaço das máquinas, a burocracia do poder e o peso da folha de pagamento devido a cargos comissionados  e terceirizados como forma de aliciamento eleitoral das gestões impróprias. Não dá para menosprezar a inteligência do povo o tempo todo e achar que pode tudo o tempo todo.

O momento político que vivencia-se é sem qualquer dúvida,  de crise aguda  atingindo a grande maioria dos habitantes que vêm passando dificuldades enormes na quase calamidade financeira, a situação é caótica. Necessita ser aplicada completa austeridade para amenizar o quadro desanimador e instiga a continuar investindo na  dinâmica de mudanças. Combatendo a corrupção, sempre. Defender a população desses crápulas, tem sido a principal preocupação desse trabalho que até o presente momento aparenta honesto, limpo, indiscriminado, efetivo, determinado e sincero. Mas que infelizmente vem encontrando programadas resistências corporativas de muitos daqueles que estavam se beneficiando do aparelhamento partidário governamental, instalado por governos que imaginava-se defensores da moralidade integral. No entanto, acontecimentos errados idênticos, antes foram seguidamente denunciados de maneira radical - o que aprova-se por inteiro, porque ladrão deve estar na cadeia, seja de qualquer partido, facção, sigla, ala, agremiação, grupo,  punidos com severidade diante aplicação dos rigores da legislação vigente. Mas, depois, muitos que se diziam esquerdistas, avançados, progressistas, somente passaram considerar merecedores de tratamento com austeridade exemplar quando aplicados no lado oposto. Assim não dá.....




Por: Carlos Ferraz
         Editor/Triunfo - PE

13 comentários:

  1. Não faltam adjetivos para qualificar a ação importante que tem Carlos Ferraz e sua equipe do jornal Opinião em relação a posição tomadas em defesa da sua cidade.Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As eleições estavam quase que totalmente "esquecidas" pela grande maioria da opinião pública. Os acontecimentos vertiginosos na economia e na política absorveram uma enorme parte dos brasileiros.Espero que aqueles que tanto reclamaram procurem dar o troco na votação e não entrar na contradição de apoiar novamente corruptos que são conhecidos por demais nas paroquias.

      Excluir
    2. MARIA LÚCIA RODRIGUES DE LIMA29 de setembro de 2016 09:53

      MARAVILHA! NOTA MIL PELO DESCRITO.FERRAZ VC É DEMAIS. DIGO SEMPRE: FAZ A DIFERENÇA! E FAZ SIM! PARABÉNS!

      Excluir
    3. Parabéns!

      Excluir
  2. José Arnaldo Lopes27 de setembro de 2016 12:38

    Nova prisão na cúpula do PT, homem forte dos governos Lula e Dilma, ex-ministro Antonio Palocci foi preso temporariamente na Lava Jato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. José Ricardo F. Diniz29 de setembro de 2016 10:07

      Dia da eleição está chegando e, por mais que tentemos escolher um candidato honesto e trabalhador para a Câmara de Vereadores desta cidade, sabemos que está difícil.Para a Prefeitura Municipal é tudo igual, somente trocaram de lado, nada muda, porém o eleitor daqui não está preocupado com os males que esses candidatos tenho realizado no passado. Tenhamos consciência de que o voto é a nossa única arma para os próximos quatro anos. Parece uma visão romântica das coisas, mas estamos fadados a morrer tentando.

      Excluir
  3. Maria José da Silva27 de setembro de 2016 12:52

    Não acho que se deve mudar nada é deixar correr como está, tudo frouxo e tronxo e quem for pequeno que se lasque para o fim amém. Todos nesta cidade sabem quem é safado, quem é corrupto, quem não fala a verdade, mas nada é divulgado na rádio que é tendenciosa demais.Também pela representação que tem e não muda nunca, onde o diretor é partidário e apresentador da prefeitura. Precisava sim, escolher melhor os representantes,mas isso somente dizem da boca para fora, votam nos mesmos sempre, inclusive os letrados.Triunfo não tem jeito, é render-se mesmo aos ignorantes que é melhor, como assim tem sido feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. OPORTUNA MATÉRIA.

      Excluir
  4. É incontestável o trabalho desempenhado pelo Carlos Ferraz tocando em pontos nevrálgicos que ninguém em Triunfo tem coragem de se posicionar e se omite. Você faz muita falta amigo na política daquele lugar, seu retorno deve ser providenciado, porque da maneira que está a oposição vai se acabar, pois não possui qualquer proposta para apresentar e nem também moral para ocupar a linhagem progressista, tem costumes e visão que não combinam com Triunfo e representam na verdade a força contrária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria das Graças Menezes29 de setembro de 2016 10:00

      Carlinhos foi meu colega na Unicap, sempre teve uma visão libertária e defensora dos direitos de cidadania, é uma voz triunfense que não se cansa de lutar por melhorias no cotidiano da sua cidade, principalmente junto as populações mais vulneráveis.Deveria ter saído candidato.

      Excluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!