quarta-feira, 30 de novembro de 2016

ARQUIVO PÚBLICO COM MAIS FINALIDADES - POR CARLOS FERRAZ









Segundo personagens nativas do território local, integrantes da sociedade civil, vem surgindo uma crescente e importante mobilização através por iniciativa de alguns tradicionalistas - possuidores de comprovado amor e carinho à terra natal . Essa demonsta preocupação com rumos negativos que estão sendo dados à relevância do passado, presente e futuro municipal.. Tratando-se de outra destacada  ação providencial que implica ser providenciada com relativa urgência na próxima gestão pública de Triunfo, que inicia-se a partir de 2017. Tende sem dúvida também, a implantação oficial de específico grupo, responsável por selecionar as categorias  merecedoras de receber: promoção, difusão e conservação relacionada  à nossa  história. Isso significará, em parte, a reunião documental reivindicada para implantar aos poucos o sonhando "Arquivo Público do Município", tão defendido ao longo dos anos.

A  idealizada pretensão visa a princípio organizar e preservar documentos e memórias culturais generalizadas, cumprindo determinados critérios básicos estipulados. Onde pode-rão ser recomendadas algumas iniciativas voltadas a realizar estudos preliminares minuciosos, resultando ,independente de quaisquer preconceitos, a escolha entre filhos naturais, habitantes ou triunfenses adotados, quais são as pessoas dignas e merecedoras de distinção, para serem agraciadas pelos relevantes serviços prestados nas diversificadas áreas da comunidade.E jamais aleatoriamente, continuarem a beneficiar por 'títulos' e 'destaques' personalísticos, quem apareça do nada, conseguindo por articulações outras, agraciamentos dos poderes públicos constituídos, como se heróis fossem, deixando no plano secundário muitos que outrora  influiram favoráveis a Triunfo e sua gente.  

Defende-se que essas significativas e valorosas 'homenagens', sejam cumpridas durante estipulado período do corrente ano, sendo  promovidas de maneira consensual, ampla e irrestrita. No entanto, seguindo modelo criterioso e determinado, visando assim reconhecer e incentivar a participação social, na preservação de bens, expressões culturais materiais ou imateriais do Município. Caso venha-se adotar essa espécie de estatuto, o  título de "Patrimônio Vivo Imaterial", terminará com inteira razão, contemplando vários artistas e grupos triunfenses de diversos segmentos da cultura popular, que tenham  nas suas trajetórias, desempenhado uma carreira dedicada à valorização da arte , considerada uma resistência da cultura. que nunca tiveram voz e vez. Esse seguimento de transparência poderá contribuir no resgate e retomada do 'patrimônio triunfense' infelizmente desvalorizado por atitudes interesseiras.



Por: Carlos Ferraz
         Editor/ Triunfo - PE

20 comentários:

  1. APROVADA INICIATIVA. PREVENÇÃO PODE AJUDAR EVITAR MUITAS OUTRAS HOMENAGENS DESNECESSÁRIAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabel Marques da Silva7 de novembro de 2016 10:43

      Muito legal seria conseguir montar um roteiro de encontros para captar histórias. A aproximação que o público pode ter com as lembranças pode influir nas pesquisas que indiquem dignas personagens.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. se depender desse políticos de triunfo tudo vai continuar como ante e com as mesmas pessoas atuando na administração

      Excluir
    4. -- Devo crer que o amigo Ferraz no inquestionável amor pela sua cidade, tem procurado investir todos os dias em transmitir soluções especiais e praticas para os administradores de Triunfo, querendo que explorem várias possibilidades de fazer tudo acontecer.

      Excluir
    5. Estudei com o combativo amigo Carlos Ferraz na Unicap, acompanei a sua linha de pensamentp que tem reconhecida formação social democrática, mas origem e semelhança com as propostas de avanços. Ele não tolera discriminação para beneficiar A ou B, como esses arrumadinhos que estão sendo denunciados no blog sendo realizados em Triunfo para homenagear que não se identifica com a história da cidade.Ele ja foi mais radical.

      Excluir
    6. nilto de madureira secretario de turismo como é que pode?

      Excluir
  2. Entendo que deva-se reverenciar quem realmente tenha merecimento com medalhas de honra ao mérito, títulos de cidadão ou comendas outras , caso existam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até membros da chamada "geração perdida" devem contribuir, por exemplo quem iniciou na poesia, no teatro, na dança, no musical, na costura, no artesanato, na pintura.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. "É preciso recomeçar, sempre, como se fosse a primeira vez". - Padre Airton Freire.

      Excluir
    4. Existem biografias que sã consideradas das mais completas, já que o autor era um profundo benemérito do nosso torrão que nunca recebeu qualquer tipo de reconhecimento, enquanto outros

      Excluir
  3. Francisco A. Rodrigues7 de novembro de 2016 10:33

    Esse movimento seguido por outro que está sendo organizado, desejando imprimir disciplina salarial na Câmara de Vereadores, fazendo com que cada um receba salário idêntico aos professores municipais, poder vir a prosperar como aconteceu em outros municípios do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Maria das Graças Menezes7 de novembro de 2016 16:40

      Ferraz parece atuar a frente do seu tempo. Parabéns amigo.

      Excluir
    3. Não se trata de homenagear por homenagear , mas por iniciativa da administração de acordo com o legislativo motivar o quadro patrimonial compondo uma entidade diferente daquela que foi um arrumadinho de cartas marcadas, onde há séculos alguns componentes estava escalados antecipadamente , vindo outros somente para tirar de tempo os críticos e as más línguas.Tudo resultou num êxito integral dos conhecidos personalistas que inventam "estórias" onde os seus estão sempre inclusos na posição de destaque.

      Excluir
  4. JOSÉ ALVES BEZERRA7 de novembro de 2016 10:55

    CONSIDERO UM PONTO DE PARTIDA PARA FAZER ENTENDER AS RELAÇÕES DOS GOVERNANTES COM A IMPARCIALIDADE NAS DINÂMICAS SOCIAIS POR ELES CONTINGENCIADAS A SE REPROCESSAREM NA CIDADE DE MANEIRA PATRIARCAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Marcos Antonio da Silva7 de novembro de 2016 14:42

      Um aviso antes de tudo, é preciso mudar as peças que estão na administração, se continuar como está, nada vai melhorar.

      Excluir
  5. Maria de Fátima Pereira Nunes7 de novembro de 2016 11:01

    a matéria nos convoca a inventar aquiloque nos é estranho, levando-nos a recriar, por outro lado, também aquilo, que nos é comum. não é à toa, artistas sempre vislumbraram um reconhecimento do potente exercício sensível da profissão, provocando um incessante processo de espera, que nunca chega, enquanto rapidamente alguns recebem rasgadas homenagens.

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!