terça-feira, 14 de março de 2017

REPARAÇÃO MORAL OU ABUSO CONTRA TUDO E CONTRA TODOS - POR LUIZ SAUL



Por mais passional, quem acompanhou no desalento os anos daquela senhora na cadeira n° 1, conviveu com os variados dialetos de sua autoria, não só os verbais quanto os da chibata e do lançamento de objetos nos momentos de fúria. Pois insatisfeita, a antiga madama que já tentou em vão ser entrevistada em inglês, “apareceu” em um seminário sobre direitos humanos, em Genebra-SUÍÇA, falando ou tentando falar (pasmem) em um francês por ela criado para uma plateia jocosa, em uma verdadeira judiação a um pedantismo vazio e imodesto. Para quem arranha a língua e ouviu o áudio da “palestra”, prostrou-se em constrangimento e/ou morreu de rir. Horrível a pronúncia do lema da revolução francesa em proparoxítono. 


Na bagagem de quem, como ela, se pretende possuinte, dentre outras qualidades, de vasta cultura semântica, econômica e política esbanjou as teses de sempre, não esquecendo, é claro, das louvações ao seu mentor, o qual, segundo a hipótese, está prestes a sofrer novo golpe pelos mesmos golpistas que a desapearam do Palácio. A abstração que lhe convém para divagar sobre teorias de conspiração é também a mesma de sempre que esconde as suspeições e as investigações na iminência de somarem novos indiciamentos àquele que já é réu.

Contudo, sinal dos tempos e de algum juízo, a mulher finalmente sucumbiu a confessar que cometeu algum erro nos seus mandatos, especialmente na concessão das irresponsáveis desonerações que hoje oneram a sociedade. Alegou que apesar da benesse, os empresários preferiram estender o perfil dos lucros, em vez de investirem. Nesse momento, como sempre, pretende transferir as indissociáveis responsabilidades para outrem, como se o conjunto do seu despreparo e da incapacidade de ouvir não existissem. 

Na busca de uma saída para se proteger do julgamento da História está começando pelo prisma equivocado quando elege apenas as desonerações como o fator de multiplicação do seu fracasso. Qualquer leigo apontaria sem muitas reflexões explicativas do esgotamento do modelo petista a corrupção endêmica, a ausência de gestão, as brigas palacianas, as associações criminosas, a inapetência, a ausência de programas mínimos de governança, a arrogância aliada à ausência de vocação, e principalmente a certeza da impunidade pelos tantos pecados praticados contra a nação.

A mulher parece estar em outro planeta, tal qual o seu mentor que vem há tempos se debatendo na construção do que chama de mentira dos acusadores, levando os advogados regiamente pagos a desculpas inúteis, uma vez que apesar do preparo técnico de cada, apesar do notório saber jurídico, têm-se especializado no mesmo mantra do representado de que tudo é perseguição política e mentira, mas sem a apresentação de contraponto capaz de calar ou fazer recuar os investigadores. Por isso, aliás, intenta ações de reparação moral ou de abuso contra tudo e contra todos. E perde tudo de todos.
Elle est folle, Il est ivre, ils méritent! (Ela é louca, ele está bêbado, que merecem!)



Por: Luiz Saul Pereira
        Brasília - DF

6 comentários:

  1. Prezado Senhor Luiz Saul Pereira sou leitor assíduo deste renomado blog, procuro sempre observar todas as postagens e suas tendências, e no caso das postagens do senhor observei que o senhor em suas publicações não é contra a corrupção, e sim contra um partido político ou pessoas deste partido no caso o PT, digo isso pois todos o dias leio em vários jornais, revistas e portais de escândalos envolvendo vários partidos políticos, e não vejo o senhor escrever um linha se quer reprimindo os sobre os mesmos, mais quando é o PT,o senhor reprime, não sou partidário, sou um cidadão como outro qualquer, então sendo assim procuro sempre ser imparcial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por deferência à civilidade do(a) anônimo(a) ocorre-me refletir que a minha particular reprovação às práticas da maioria dos agentes públicos traduz indignações cidadãs, mas não são o bastante claras para abranger a compreensão do eventual e talvez raro leitor sobre universo dos corruptos daqui.
      Mesmo sabendo que os comentários não chegarão aos alvos venho fixando as observações em todos os indivíduos, independentemente da filiação. Não se trata de diletantismo, mas de preocupação quando falo do Jucá, do Renan, da Marina, do presidente herdeiro, do Geddel, do Aécio, do Padilha, do Angorá Moreira, e tantos outros citados como produtores ou beneficiários de corrupção que não são filiados ao PT.
      A constância com aquele partido, de cuja filosofia já fui admirador, se deve a duas circunstância:
      Primeiro, a desmontagem de um país por intermédio de relações prosmíscuas aqui dentro e no Exterior, mediante a construção de um organismo verticalmente estruturado para a prática de ofensas a quase todo o Código Penal;
      Segundo, não há que se perdoar os homens e as mulheres que se apropriaram do partido para o assassinato de sua filosofia apenas para atender os interesses pessoais invariavelmente escusos.

      Excluir
    2. Gosto muito o que você escreve, fico aguardando para saber as novidades da Capital do País, relatadas de maneira satirizada.

      Excluir
  2. CONTINUE NESSA LINHA SENHOR SAUL QUE ESTÁ CERTO. ESSA QUADRILHA DO PT TEM QUE SER REPUDIADA DIARIAMENTE DE PÚBLICO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  3. João Bosco Nogueira15 de março de 2017 07:57

    Adoro as postagens do Luiz Saul Pereira e acredito ainda mais que tem contribuído para conscientizar essa nossa gente imbecilizada, que teima enxergar um palmo além do nariz e ainda defende dois canalhas como Lula e Dilma com sua gang petista.

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!