sexta-feira, 21 de abril de 2017

HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA DO BRASIL - 21 DE ABRIL FUNDAÇÃO DA CAPITAL, BRASÍLIA - DF

Brasília, Um Sonho que Tornou - se Realidade


Brasília é a capital de todos os brasileiros. Uma cidade criada à frente do seu tempo, que mudou para sempre o panorama do Brasil, tanto econômica quanto politicamente.  A história relata que a transferência da Capital Federal do Rio de Janeiro  para o interior do país já estava prevista na Constituição, desde 1891, mas um fato interessante marcaria o seu surgimento. Em 1883, um sonho do padre italiano João Bosco previu uma civilização muito próspera, com um grande lago, entre os paralelos 15° e 20° do hemisfério sul. Acredita-se que a profecia anunciou o nascimento da futura capital brasileira, e o padre, que depois foi canonizado, tornou-se o padroeiro da cidade.
O sonho tornou-se realidade no Planalto Central pela determinação do Presidente Juscelino Kubitschek, que inaugurou Brasília no dia 21 de abril de 1960. As suas formas impressionantes foram projetadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer e pelo urbanista Lúcio Costa. Considerada uma das grandes obras do século XX, Brasília foi classificada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1987.
Hoje, Brasília reúne características de metrópole e a sua identidade diversificada colabora para um rico cenário cultural e gastronômico. Além de ser o centro político do Brasil, constitui-se como um importante núcleo econômico e possui um dos maiores índices de rendimento per capita, estando as suas principais atividades concentradas na área administrativa.
A sua infraestrutura turística abriga eventos nacionais e internacionais, que atraem milhões de pessoas de todas as partes do mundo. Possui riquezas naturais em abundância, com muitas quedas de água e cachoeiras, grutas e lagoas – ambiente perfeito para passeios ecológicos e práticas desportivas ao ar livre em contato direto com a natureza. É também conhecida pela sua diversidade mística, com várias comunidades espiritualistas, igrejas e templos religiosos.
Click na setinha ao centro da imagem e ouça as diversas interpretações para o Hino de Brasília, Capital da Esperança
Crédito: Turismo & Eventos

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO 



A capital federal completa 57 anos nesta sexta-feira (21) e as atividades em comemoração ao aniversário da cidade começam hoje e acontecem por todo fim de semana. A programação também celebra os 30 anos de Brasília como Patrimônio Mundial e os dez anos do Museu Nacional.

A programação inclui nove artistas da cidade e três atrações nacionais, além da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. Os eventos têm entrada franca, classificação livre e custaram R$ 1,8 milhão ao governo local.

A cantora Elba Ramalho é a atração principal nesta sexta-feira, às 22h. A festa começa com a apresentação de Dona Gracinha da Sanfona, que abre o evento na Torre de TV, às 18h.  A banda Ciclone na Muringa, que mistura ritmos populares, como maracatu, coco e baião à sonoridades do rock e do reggae sobe ao palco às 19h. A banda paulista convidada Dê um Rolê faz homenagem aos Novos Baianos, a partir das 20h. Pela manhã, das 11h às 15h, o grupo Kilombrasília promoverá um aulão de capoeira aberto ao público.

No sábado (22), a atração principal é o grupo de pagode Raça Negra, que sobe ao palco às 22h. A festa tem início mais cedo com a apresentação do tradicional grupo Boi de Seu Teodoro às 18h20. Na sequência, às 19h30, o Trio Siridó anima o público com forró. A sambista Cris Pereira canta às 20h40. Entre uma atração e outra, os Djs Nagô e Barata garantem o som no sábado e no domingo (23), respectivamente.

No domingo, a programação ficará a cargo da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, que inicia às 17h30 o concerto especial para os 57 anos de Brasília. Os músicos estarão acompanhados de jovens participantes de projetos socioeducativos musicais.

Esplanada dos Ministérios

Além dos shows na Torre de TV, a programação do aniversário de Brasília inclui atividades na Esplanada dos Ministérios. No domingo, o violeiro Cacai Nunes toca às 19h, seguido pelo grupo de choro Fernando César e Regional, às 20h. As atrações do fim de semana se encerram às 21h, com a apresentação do violeiro Renato Teixeira, de São Paulo. As apresentações serão no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República.

A cidade recebe ainda exposição que celebra os 10 anos do Museu Nacional, com obras de expoentes da arte brasileira como Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, além de artistas contemporâneos, principalmente do grafite brasiliense. A visitação vai até 4 de junho, de terça a domingo, das 9h às 18h30.

Edição: Amanda Cieglinski/ Agênia Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!