terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

TURISMO QUE SURGIU AOS POUCOS E SEM MUITA DEFINIÇÃO - POR CARLOS FERRAZ

AS CORES QUE EMBELEZAM  O MAIS FAMOSO RECANTO PERNAMBUCANO, " O OASIS DO SERTÃO..."



A nossa belíssima cidade considerada “Oásis do Sertão" e suntuoso  cartão-postal a que todos estão acostumados a admirar, tem sido ao longo do tempo considerada  como destino ideal pela maioria dos seus frequentadores, visitantes ou turistas, geralmente oriundos das mais diferentes partes do Brasil e Exterior, significativa "Estância Climática" e "Estação Balneária". Bastante saudável e  destacado como dos mais famosos  recantos pernambucanos do Interior, essa reconhecida dádiva situa-se estrategicamente no ponto abençoado por Deus e bonito por natureza..

No passado, esse município sertanejo apresentava-se baseado essencialmente na pecuária e agricultura, mesmo estando situado na parte mais elevada e seca da Região do Pajeú, onde o  solo é geralmente árido e dificultoso para efetuar plantações e criações, principalmente pela ausência do precioso líquido.No entanto, a situação do Município de Triunfo, sempre destoou por completo da grande maioria.Talvez, devido a essa benéfica posição geográfica, constitui-se um lugar possuidor de vários  destacados privilégios a exemplo do solo fértil.

E mais detentor de  arborização nativa considerável, tanto no entorno do espaço urbano, como no periférico e zona rural, onde tem-se empenhado na preservação, junto aos órgãos de fiscalização.Além de lagos, riachos, açudes, cacimbas, barragens, lagoas, represas, barreiros, lagoas cachoeiras, poços, cenário bem diferenciado dos outros municípios circunvizinhos. Essa descoberta, a princípio, surpreendeu muita gente incrédula, quando divulgou-se a informação estatística, situando a estrutura física como mantedora de significativos rebanhos bovinos, ovinos, caprinos e suínos, no limitado e acidentado  ponto geográfico. 


...E O PRETO E BRANCO DO PASSADO QUE TRÁS TODA HISTÓRIA DE SONHOS E LUTAS DE JOVENS DINÂMICOS E  IDEALIZADORES DE UMA CIDADE TRIUNFAL...







Devido às comprovadas baixas das alternativas econômicas existentes na época : criação de gado, plantios de café e cana-de açúcar e agricultura de subsistência, motivadas pelo início de sequenciadas estiagens, passou-se a discutir através do idealismo ( proporcionando visão administrativa mais ampla e envolvida pelo o sentimento nativista) a necessária exploração opcional do Turismo. Iniciativa que começou a se consolidar por volta do anos 1970, após seguidas investidas realizadas por atuante grupo estudantil, reconhecido dinâmico e guerreiro, frequentador ou residente da Casa do Estudante de Pernambuco , Rua Henrique Dias,  Derby. 


Procurava-se naquele período, incentivar a diversificação cada vez maior do inegável potencial, apresentado e jamais levado em consideração pelos pseudo-administradores. Eram representantes limitados, enxergavam apenas o sistema controlador, absolvido pelas condenáveis práticas nocivas: assistencialismo, paternalismo e nepotismo. Embora existindo condições favoráveis de produzir outros meios Nas reuniões  ocorridas no tradicional aptº 311,daquela autarquia, passaram então utilizar gradativamente atividades referentes ao setor, passando a utilizár como principal base de transformação. Ações viabilizadas pelos integrantes do  "A Verdade Escrita" e  depois  "Jornal da UTE".  



A devastadora realidade de seca  que tem acometido a região nos últimos anos transformou totalmente esse cenário próspero e de abundância relacionada à agricultura e pecuária, dando vez ao turismo para solução econômica. Essa alternativa  propalada nos anos anteriores pelo grupo estudantil focado no principal objetivo, o engrandecimento da terra natal , apesar das dificuldades enfrentadas. Precisam muitos descobrirem que o destacado paraíso Triunfo, necessita  o quanto antes, de reparos essenciais , o que a atual administração como providência  parece começar a assimilar na surpreendente rapidez e eficácia. 


Por: Carlos Ferraz
        Editor/ TRIUNFO - PE

24 comentários:

  1. Narrativa verdadeira feita com bastante clareza propriedade. Muito necessária para fornecer subsídios à história recente do município, onde cada um costuma inventar suas versões inverídicas. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que nessa nova gestão Triunfo conseguirá se reinventar?

      Excluir
    2. José Pereira da Silva14 de fevereiro de 2017 16:30

      Desse grupo que vivia sonhando na Casa do Estudante, lembro de João Batista Leitão, Roberto Gusmão , Carlos Ferraz, Aldeci Lopes, Petrônio Melo, Adailton Carvalho, Ruy Patú Jr,Adjaci Queiroz, Normando Silva, Silvio Romero, Francisco Sales, Onildo Ferraz, Valdir Santos, Ivo lopes, Noval Mendonça, Rogério Santos e outros que não recordo mais..

      Excluir
    3. As conquistas, os resultados, e a felicidade são possíveis quando nos dedicamos na busca de um bem comum. Então, planeje suas metas e vá em busca de seu ideal. Afinal, sonhar é permitido!

      Excluir
    4. A participação de Carlos Ferraz na introdução do turismo em sua cidade é um fato conhecido de todos que lhe rodeiam. Algo digno de aplausos fervorosos.

      Excluir
  2. CARLOS ALBERTO DE OLIVEIRA14 de fevereiro de 2017 13:20

    ESSA NOBRE CAUSA PARA SE IMPLANTAR O TURISMO EM TRIUNFO QUEM ABRAÇOU MESMO FORAM VOCÊS. QUEM É CAPAZ DE DIZER O CONTRÁRIO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ex-prefeito Eduardo Melo depois foi quem mais acatou as sugestões dos estudantes que foram publicadas nos jornalzinhos deles que eram bem aguardados todos os na cidade.

      Excluir
  3. Mostra que trabalhar em equipe é fundamental.Sobrevive a dinâmica de grupo. Recordo esse tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Ricardo Araújo14 de fevereiro de 2017 13:46

      Foi essa juventude que também atuou em Triunfo como ambientalista e trouxe mudas conseguidas com Marçal Ferraz para plantar nas calçadas da cidade. Tem história sim!

      Excluir
    2. Triunfo sempre foi acidade do Estado com maior potencial turístico, o que faltava era ser descoberto.

      Excluir
  4. Para adentrar há cerca de 40 anos atrás na essência do turismo era necessário haver realmente algum tipo de idealismo, trazido por uma equipe da UTE que fez história em Triunfo, tanto por conta das festividades inesquecíveis que organizou , como pelas incentivadas conquistas em outras áreas como esportivas e sociais.Parabéns amigo Feeraz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá parte dos estudantes nunca houve má intenção, somente desejavam em suas campanhas o melhor para Triunfo. Enquanto hoje....

      Excluir
    2. O trabalho de Carlos Ferraz sempre foi respeitadíssimo. Ele não é apenas um grande triunfense apaixonado pelo seu lugar, mas também uma grande pessoa humana. Até hoje os eventos que promoveu em prol de Triunfo são lembrados e nunca conseguiram ser superados, como Carnaval, Festa do Estudante e Natal da Criança Pobre.

      Excluir
    3. Elegeu-se vereador naquele tempo com reflexo desse trabalho.

      Excluir
  5. Essa representa a força dos movimentos sociais que a Turma de Estudante naquele tempo representava muito bem. Hoje faz vergonha, não serve para nada, são cachaceiros e drogados , todos alienados, causando decepções e ainda posando de socialistas ou petistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Turma de Estudante sempre trouxe um legado de esperança por dias melhores no cenário triunfense.

      Excluir
    2. Entendo que nossa cidade perdeu e muito em não ter desde aquela época não ter apostado nessa turma para administrar os destinos do município.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  6. Na verdade, nada foi idealizado, o projeto turístico a ser implantado com o tempo, nasceu antes mesmo dos políticos despertarem para investir nessa área. Existiu pelos estudantes o Movimento Pró-Hotel também, campanha popular que trouxe políticos de todas as alas e foi um sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FRANCISCO A. RODRIGUES14 de fevereiro de 2017 16:21

      NESSES DIAS ALGUÉM VAI QUERER APARECER DIZENDO QUE FOI PERCURSOR DO TURISMO EM TRIUNFO. NUNCA VI LUGAR COM TANTOS OPORTUNISTAS.

      Excluir
  7. Saulo José dos Santos14 de fevereiro de 2017 14:04

    A atuação eficaz de Carlos Ferraz e seu grupo de estudantes daquele tempo, sempre causou um impacto emocional na performance triunfense.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O evento da Festa dos Estudantes Triunfenses pode ser considerado um largo passo dado para avançar ainda mais o turismo de Triunfo. Antes lembro que nem se falava nisso na terrinha.

      Excluir
  8. O potencial de Triunfo é natural, somente precisou despertar.

    ResponderExcluir
  9. Diria a vocês que há 40 anos, era só nós( de Triunfo)nas festividades, quem vinha de fora era os viajantes representando suas mercadorias para venderem nas mecearias ou seja bodegas.
    Triunfo só tinha três hotéis e umas três pensões p dormitórios.
    Queríamos crescer na vida, com ideologias de luta com objetivos para o futuro.
    Conterrâneos como Crélio de Major Alvino,Fernando Luiz, Bebé de Fidia,Zé Gusmão, Carlindo. Digo a vocês que quando participavamos de uma farra, era difícil vermos o dinheiro de Zé Gusmão,Carlindo e Carlos Ferraz...risos outros me desculpem não citar o nome...era maravilhosa a convivência.O ano passava tão rápido na nossa morada no Recife na Casa do Estudante que parecia ser um tempo de 06 meses.
    Eu sempre dizia que nosso clima era como um ar condicionado natural e o turismo foi surgindo aos pouco, acho até que uma coisa que contribuio foi as festas sem violências o próprio clima e receptividade da população...
    Não desmerecendo os outros municípios vizinhos porque teem seus valores, mas turismo, devido o clima, hoje se tornou uma realidade e precisa expandir para toda serra, no meio rural...

    ResponderExcluir

Caro leitor, seja educado em seu comentário. O Blog Opinião reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório e ofensivo, como também os que contenham palavras de baixo calão. Solicitamos a gentileza de colocarem o nome e sobrenome mesmo quando escolherem a opção anônimo. Pedimos respeito pela opinião alheia, mesmo que não concordemos com tudo que se diz.
Agradecemos a sua participação!

NOSSOS LEITORES PELO MUNDO!